Bio

Aqui vou contar um pouquinho da minha história e o que me conduziu ao caminho que trilho hoje dentro do yoga e da maternidade. Venham comigo!

De todas as coisas que já fiz na vida (e foram várias: trabalhar em empresa de telecomunicações, cursar processamento de dados, dar aulas particulares de inglês, informática, trabalhar com design, ter sociedade em escritório de arquitetura... dentre outras!) acho que a única que me acompanhou realmente por mais tempo foi a prática do yoga. Comecei a praticar lá pelos idos de 2001 e desde então, mesmo com pequenas paradas, a filosofia esteve sempre presente na minha vida.


Filosofia mesmo, pois o Yoga não é uma prática física, mas sim, filosófica. As posturas físicas compõe um de seus aspectos, mas não o mais importante. Quando procurei as aulas de yoga não tinha praticamente nenhuma noção do que se tratava, mas sabia que era algo que não trabalhava apenas o corpo, mas também a mente, e saber disso não me fez pensar duas vezes, me matriculei.

Lembro até hoje da cara da minha querida primeira professora, a Gigi, em Santos, quando ela perguntou se eu estava fazendo uma aula experimental e eu disse que não, tinha me matriculado direto. Depois da aula não tive dúvida que havia feito a escolha acertada, e que a prática me ajudaria a ser uma pessoa cada vez melhor.

Os anos passaram e já em São Paulo, acho que o fator determinante no meu caminho pelo yoga foi justamente a decisão de me tornar mãe. Decisão essa que muito me assustava (e assusta ainda!), mas que direcionou minhas escolhas, priorizando meu bem estar e bem estar da minha futura criança. Pois a vida que levava no mundo corporativo-globalizado-macro-economico-competitivo não combinava em nada com o que eu visualizava para o meu futuro como mãe. 

Assim, cursei pós graduação em Yoga pela FMU: iniciei em 2006, no final do curso estava grávida, e terminei em 2008 apresentando a minha monografia com a minha bebê, a Sarinha, ainda bem pequenina, dentro do sling.


Integrei o grupo de professores voluntários de yoga para senhoras na comunidade de Heliópolis, coordenado por Marcos Rojo e pela Vale Yoga, onde certamente aprendi mais com elas que elas comigo!


Das aulas particulares que dei no período ficou o gosto por turmas pequenas, onde uma atenção mais individualizada é mais fácil, o que combina perfeitamente com o trabalho com gestantes, que precisam de um olhar mais atento e que o trabalho vai muito além das posturas no tapetinho. Conhecer a história de cada uma, suas particularidades é muito compensador.

Vivenciar a prática do yoga na gestação me fez ver como nessa fase praticar é ainda mais especial e também necessário. E desde 2008 passei a me dedicar a aulas exclusivamente para gestantes e mães com bebês no Núcleo Nove Luas de Drika Cerqueira e depois na Casa Moara ao lado de profissionais maravilhosos que compartilham dos mesmo ideais em relação a maternidade.

Acompanhar os partos foi algo inevitável e que veio naturalmente, parecia sem sentido acompanhar uma aluna por quase toda a gravidez, conhecer seus anseios e desejos e não estar lá para presenciar o milagre do nascimento.Assim, em 2009 fiz o curso de doula no GAMA, e o de yoga para gestantes e baby yoga da Cristina Balzano.

Participei de workshops com Michel Odent (autor de O Camponês e a Parteira, A cientificação do amor, dentre outros), Ina May Gaskin para aprofundar os conhecimentos sobre gestação e parto e em 2011 e 2012 do Módulo I e II da formação em Parto Ativo com Janet Balaskas (referência em yoga para gestantes e parto natural, autora de Parto Ativo).

Desde 2010 ajudo a coordenar encontros de gestantes gratuitos na Casa Moara (o Cronograma de Encontros é sempre publicado aqui no site), ministro workshops de preparação para o parto, aulas de yoga para casais e também modero com a Drika uma lista de discussão sobre gestação, parto e amamentação chamada Noveluas.

Site Meter